• Ronaldo Gorga

CORONAVÍRUS: O que fazer com as roupas e sapatos ao voltar da rua?



Está praticando todas as recomendações de higiene, usando máscaras, evitando contato físico, mas precisou sair de casa, seja para ir no mercado ou farmácia, como evitar que você traga o vírus para dentro da sua casa? Será que realmente o vírus pode ficar em roupas ou sapatos?


O isolamento social tem sido uma estratégia para achatar a curva de transmissão do coronavírus e assim evitar que os hospitais fiquem sobrecarregados e mais pessoas morram. Porém há momentos em que não conseguimos evitar sair de casa, seja para comprar comida ou remédios.


Por mais que você tenha tomado todas as recomendações, as roupas podem ser um incomodo. Será que estou trazendo o vírus para dentro de casa através delas? A cada dia que passa estamos aprendendo mais sobre o vírus, até o momento não houve casos documentados de transmissão do COVID-19 através de roupas e sapatos.


Sabemos que o coronavírus, é transmitida por gotículas respiratórias, se uma pessoa infectada espirrar ou tossir é provável que as pessoas próximas estejam propensas a se infectar. No entanto, sabemos que o novo coronavírus é capaz de sobreviver fora do corpo humano em diferentes superfícies, o que pode resultar em transmissão se tocado.


Dependendo do tipo de superfície, especialistas estimam que o vírus possa sobreviver por horas ou até dias. Embora o metal e o plástico possam proporcionar um refúgio para o vírus por até 2 a 3 dias, as roupas não são consideradas um material propício à sua sobrevivência.


Pessoas que tem contato com alguém infectado por COVID-19, deve lavar a roupa com frequência, como, por exemplo, profissionais de saúde, essa higiene preventiva pode evitar que você leve o vírus para sua casa.


Idas ao supermercado não exigem uma lavagem imediata da roupa, no entanto se você não conseguiu manter uma distancia social segura dos outros, ou esteve perto de alguém que tossiu ou espirrou, seria uma boa ideia lavar suas roupas.


Mas como as vezes não temos certezas se alguém espirrou ou se tivemos contato com uma pessoa infectada, é prudente separar as roupas usadas, para não misturar com roupas limpas esterilizadas. Também evite sentar no sofá ou cama com a roupa que você usou na rua.


Mas e os sapatos? Por natureza eles tendem a ser mais sujos, portanto é mais provável que carreguem mais bactérias e outros contaminantes para dentro de casa. Porém já tratamos os sapatos como algo sujo, não colocamos no sofá, cama, mesa ou boca, mas devemos tomar medidas de segurança adicionais para evitar que o vírus entre na sua casa, como por exemplo, deixar os sapatos na porta de casa ou crie uma área na entrada da sua casa para tirar os sapatos e deixá-los lá, junto com roupas usadas fora de casa.


Foto/ reprodução: Instagram


Embora a preocupação tenha aumentado nas últimas semanas sobre o potencial de diferentes objetos transmitirem o vírus, o simples fato é que a transmissão direta de pessoa para pessoa ainda é considerada a principal forma de exposição. Portanto, continuar mantendo as dicas de prevenção e higiene.



Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados