• Ronaldo Gorga

VOCÊ SABE O QUE É JEJUM INTERMITENTE?



Você provavelmente está ciente que seu corpo funciona num ritmo regular que coincide com quando você dorme e acorda. Mas cada um dos seus órgãos, incluindo o fígado, músculo, gordura e intestino, tem seu próprio relógio, e certos órgãos funcionam melhor em diferentes momentos do dia.

Muitos estudos antigamente mostraram que alimentação noturna pode contribuir para ganho de peso, mas um estudo recente levou isso adiante e mostrou que o jejum intermitente pode ser uma poderosa ferramenta de perda de peso.

Pesquisadores do Instituto Salk alimentaram ratos com uma dieta rica em gordura e altamente calórica, porém dividirem esses ratos em dois grupos, um grupo teve acesso a comida de noite e de dia já o outro grupo teve acesso a comida apenas por 8 horas a noite.

Apesar de consumir o mesmo numero de calorias, os que tiveram acesso a alimentos por 8 horas permaneceram magros e não desenvolveram problemas de saúde como açúcar elevado no sangue ou inflamação crônica. Eles até melhoraram a coordenação motora, o outro grupo se tornou obesos e com problemas de saúde que incluíam:

· Colesterol alto;

· Níveis alto de açúcar;

· Doença hepática gordurosa;

· Problemas metabólicos.

Isso sugere que seu corpo pode se beneficiar com a quebra que recebe em jejum, enquanto a alimentação constante pode levar à exaustão metabólica e conseqüências à saúde, como ganho de peso. Pesquisadores disseram que seu mais recente trabalho mostra que é possível evitar doenças metabólicas simplesmente restringindo quando você come com jejum periódico, ou mesmo apenas mantendo horários de refeições regulares, em vez de comer durante todo o dia.

Nosso corpo demora cerca de 6 a 8 horas para metabolizar os estoques de glicogênio e depois só que você começa a queimar gordura. No entanto se você está reabastecendo seu glicogênio a cada 8 horas, torna muito mais difícil para seu corpo utilizar as reservas de gordura como combustível.

Restringir as calorias em certos animais pode aumentar sua expectativa de vida em até 50%, mas pesquisas mais recentes sugerem que a restrição súbita e intermitente de calorias parece oferecer os mesmos benefícios à saúde que a restrição calórica constante, o que pode ser útil quem não consegue reduzir com sucesso a ingestão diária de calorias (ou não está disposta a isso).

A ciência moderna confirmou que existem muitas razões de saúde para o jejum, como por exemplo:

  • Normaliza os níveis de grelina (conhecido também como hormônio da fome);

  • Normaliza a sensibilidade à insulina;

  • Promove a produção do hormônio de crescimento humano (GH);

  • Reduz os níveis de triglicérides;

  • Reduz inflamação e diminui os danos dos radicais livres.

O jejum desencadeia uma série de alterações hormonais e metabólicas que promovem a saúde aqueles que ocorrem quando você se exercita, o que pode ajudar a prevenir o encolhimento cerebral relacionado ao envelhecimento e outras doenças crônicas e debilitantes, como Alzheimer e Parkinson. Já quanto a perca de peso, estudos mostraram resultados positivos, como:

· Pacientes não obesos perderam uma média de 4% de sua gordura total com jejum intermitente em dias alternados por 22 dias;

· Pacientes obesos perderam 5,5kg em oito semanas realizando jejum intermitente, além do colesterol e pressão arterial terem diminuído;

· Em mulheres jovens o jejum intermitente foi tão eficaz quanto restrição calórica para perda de peso.

Outro fator importante do jejum intermitente, é que ao realizado antes de praticar exercício físico pode te ajudar a obter resultados mais rápidos, forçando o corpo a perder gordura. Isso acontece porque os processos de queima de gordura são controlados pelo sistema nervoso simpático, que é ativado tanto pelo exercício quanto pela falta de comida. A combinação entre jejum e exercício maximiza o impacto de fatores celulares e catalisadores, que forçam a quebra de gordura para transformar em energia. O jejum intermitente pode levar o seu programa de exercícios para um nível acima, já que o jejum produz estresse oxidativo agudo, que é realmente essencial para manter o músculo ideal.

Mas tome cuidado, jejum intermitente não significa se abster de todos os alimentos por longos períodos, isso pode ser muito perigoso. Este tipo de jejum é uma redução drástica da ingestão de calorias em intervalos regulares. Há muitas opções e você pode descobrir o que funciona melhor para você, ouvindo seu corpo e indo devagar; trabalhe seu caminho até jejuns de dia inteiro se sua programação normal incluiu várias refeições por dia. Ou tente terminar as suas refeições no início da noite ou no final da tarde e jejuar durante a noite enquanto dorme.

Se você é hipoglicêmico, diabético ou grávido (e / ou amamentando), precisa ser extremamente cauteloso com o jejum e é aconselhavel nao pratica-lo. as se você é saudável, o jejum intermitente pode dar um impulso à sua saúde, especialmente se você já domina uma dieta nutritiva, o que realmente deveria ser o primeiro passo.

Quando você corta ou adia refeições para fins de jejum, torna-se ainda mais importante maximizar os nutrientes quando você come. O jejum combinado com uma dieta altamente processada e rica em toxinas não favorecerá a sua saúde. Em vez disso, revise meu plano nutricional para ter idéias sobre o que constitui uma dieta saudável, para que você esteja armado com a nutrição que precisa para ter sucesso durante as horas que não são de jejum.

#alimentação

Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados