• Ronaldo Gorga

Cogumelos usados na medicina chinesa podem ser úteis na redução de peso


Cogumelo medicinal mostra promessa de perda de peso

Os ratos alimentados com uma dieta pouco saudável atingiram 42 gramas de peso após dois meses. No entanto, quando os ratos também foram alimentados com uma alta dose de extrato de cogumelo, eles alcançaram apenas 35 gramas. Os níveis de inflamação e resistência à insulina também foram reduzidos.

Acredita-se que o extrato de cogumelo lingzhi reduz a obesidade em camundongos, modulando a composição de sua microbiota intestinal. O cogumelo atua como uma forma de prebióticos que estimula o crescimento de micróbios benéficos.

Pesquisas anteriores em humanos mostraram que as pessoas magras tendem a ter maiores quantidades de várias bactérias saudáveis ​​em comparação com as obesas. Por exemplo, um estudo de 2011 descobriu que a ingestão diária de uma forma específica de bactérias do ácido láctico pode ajudar a prevenir a obesidade e reduzir a inflamação de baixo nível.

Da mesma forma, as bactérias intestinais também mostraram afetar o peso de bebês humanos. Um estudo descobriu que bebês com alto número de bifidobactérias e baixo número de Staphylococcus aureus, que podem causar inflamação de baixo grau em seu corpo, contribuindo para a obesidade parecem estar protegidos do ganho de peso em excesso.

Dois outros estudos descobriram que indivíduos obesos tinham cerca de 20% a mais de uma família de bactérias conhecidas como firmicutes e quase 90% menos de uma bactéria chamada bacteroides do que as pessoas magras.

Firmicutes ajuda seu corpo a extrair calorias de açúcares complexos e depositar elas na gordura. Quando esses micróbios foram transplantados em ratos de peso normal, esses ratos começaram a ganhar o dobro de gordura. Essa é uma explicação de como a microflora em seu intestino pode afetar seu peso.

Na verdade, o estudo apresentado também descobriu que o extrato de cogumelo diminuiu, de forma favorável, a proporção de firmicutes para bacteroides nos camundongos, ajudando assim a reduzir o peso corporal.

Os pesquisadores mostraram que o transplante de fezes de ratos alimentados com cogumelos para os outros ratos comuns, um processo conhecido como transferência horizontal de fezes, ajudou eles a perderem peso também.

Adicionar cogumelos às refeições também pode ajudar você a comer menos

Outro motivo pela qual os cogumelos podem ser benéficos para a perda de peso é porque eles são de forma natural ricos em sabor umami. Os sabores vêm do ácido glutâmico, que em seu corpo é de forma frequente encontrado como glutamato.

Umami é valorizado por tornar os alimentos mais saborosos. Quando um alimento rico em umami como algas marinhas, é adicionado ao caldo de sopa, por exemplo, torna ele mais forte, "carnudo" e mais satisfatório.

Umami tem um lado sombrio por ser de composição química semelhante ao aditivo alimentar sintético glutamato monossódico (MSG, sigla em inglês). O MSG é adicionado aos alimentos para dar a eles mais o desejado sabor umami e, de fato, tanto umami quanto o MSG têm como alvo os mesmos receptores em seu corpo.

Um estudo descobriu que adicionar MSG à sopa estimula o apetite de forma inicial, mas depois aumenta a saciedade após as refeições. Como resultado, isso levou os participantes do estudo a comer menos ao longo do dia. Isso é algo que não recomendo, considerando todos os riscos à saúde do MSG (e, de fato, ele tem sido associado ao ganho de peso).

No entanto, existem alimentos que em sua forma natural são ricos em umami e você pode adicionar à sua dieta para aumentar sua saciedade e, ao mesmo tempo, melhorar sua nutrição, como, por exemplo, os cogumelos.

A pesquisa mostrou que substituir a carne vermelha por cogumelos de botão brancos pode ajudar a aumentar a perda de peso e, como mencionado, os cogumelos também fornecem fibra dietética saudável que atua como plataformas prebióticas para o crescimento de organismos probióticos em seu intestino, o que é muito importante para a saúde digestiva e controle de peso.

Os cogumelos shiitake são, em forma particular, ricos em sabor umami (é por isso que costumam ser usados ​​no lugar da carne em sanduíches), então experimente adicioná-los a sopas, guisados, saladas, sanduíches e qualquer outra coisa que combine.

Cogumelos shiitake: Outro cogumelo medicinal que vale a pena comer

Cogumelos shiitake (Lentinula edodes) é um cogumelo culinário popular usado em pratos em todo o mundo. Eles contêm uma série de agentes estimulantes da saúde, incluindo lentinana, o polissacarídeo que deu nome ao produto.

Lentinan foi isolado e usado para tratar alguns tipos de câncer como o de estômago, devido às suas propriedades antitumorais, mas também foi descoberto que protege o fígado, alivia outras doenças do estômago (hiperacidez, pedra na vesícula, úlceras), anemia, ascite e derrame pleural.

Os Shiitakes são conhecidos por seus benefícios para o sistema imunológico

Os cogumelos shiitake têm propriedades reguladoras do sistema imunológico impressionantes. Polissacarídeos de cadeia longa, em especial moléculas de alfa e beta-glucano, são os principais responsáveis ​​pelo efeito benéfico dos cogumelos em seu sistema imunológico.

Pesquisas sugerem, por exemplo, que adicionar uma ou duas porções de cogumelos shiitake secos tem um efeito benéfico e modulador na função do sistema imunológico.

Um estudo publicado no Journal of Microbiology and Biotechnology, descobriu que os extratos de shiitake também estimulam a função e a ativação de macrófagos, que são glóbulos brancos envolvidos na resposta inicial do corpo à infecção.

A pesquisa também revelou que um extrato de cogumelo shiitake pode ajudar a eliminar a infecção com o papilomavírus humano (HPV) uma descoberta que faz todo o sentido, uma vez que um sistema imunológico forte é o necessário para limpar uma infecção por HPV. Conforme relatado por Prevent Disease:

“Nenhum benefício para a saúde está melhor documentado para o cogumelo shiitake do que o suporte imunológico. Na verdade, o histórico de suporte imunológico para este cogumelo é fascinante. Por outro lado, vários estudos demonstraram a capacidade dos cogumelos shiitake inteiros de ajudar a prevenir a atividade excessiva do sistema imunológico.

De outro modo, o mesmo número de estudos mostrou a capacidade dos cogumelos shiitake de ajudar a estimular as respostas do sistema imunológico em certas circunstâncias. Em outras palavras, de uma perspectiva dietética, os cogumelos shiitake parecem ser capazes de aumentar a função imunológica em ambas as direções, dando um impulso quando necessário e reduzindo sua atividade quando necessário."

Outras razões para comer cogumelos

Os cogumelos não são apenas capazes de reforçar a função imunológica e, de forma potencial, combater o câncer. Além de serem ricos em proteínas, fibras, vitamina C, vitaminas B, cálcio e minerais, os cogumelos são excelentes fontes de antioxidantes Eles contêm polifenóis e selênio, que são comuns nos vegetais, bem como antioxidantes que são exclusivos dos cogumelos. Um desses antioxidantes é a ergotioneína que os cientistas estão começando a reconhecer como um "antioxidante mestre".

Os cogumelos também fornecem nutrientes valiosos que muitas pessoas são deficientes, incluindo vitaminas B, como riboflavina, niacina e ácido pantotênico. Uma análise dietética descobriu que o consumo de cogumelos estava associado a uma melhor qualidade da dieta e nutrição aprimorada. O beta-glucano dos cogumelos desempenha um papel no metabolismo da gordura e pode ajudar a manter níveis saudáveis de colesterol. Shiitake também contém eritadenina, que possui fortes propriedades de redução do colesterol.

Cogumelos não são uma bala de prata para perda de peso

Embora os cogumelos sejam promissores para manter um peso saudável, eles não agirão como sua "bala de prata" para fazer desaparecer quilos de forma mágica. A maioria dos americanos com sobrepeso tem algum grau de resistência à insulina e à leptina. Em geral, para que você ganha peso de forma significativa, deve primeiro se tornar resistente à leptina. A leptina é um hormônio que ajuda a regular o apetite.

Quando seus níveis de leptina aumentam, isso sinaliza a seu corpo que você está satisfeito, então você perderá a vontade de comer. No entanto, à medida que você se torna cada vez mais resistente aos efeitos da leptina, acaba comendo mais. Muitas pessoas com sobrepeso também possuem uma deficiência na capacidade do corpo de oxidar gordura, o que leva a um estado de baixa energia.

A pesquisa do Dr. Richard Johnson mostra com clareza que o açúcar refinado (em particular a frutose) é eficaz em causar resistência à leptina em animais e é muito eficaz em bloquear a queima de gordura. Se você é resistente à insulina ou leptina, enquanto continuar comendo frutose e grãos, você estará programando seu corpo para criar e armazenar gordura.

Esse é um dos principais motivos pelos quais se você está acima do peso (o que significa que de forma provável também é resistente à insulina ou leptina), seria prudente restringir o consumo de frutose a cerca de 15 gramas de frutose por dia de todas as fontes. Isso não só o ajudará a evitar ganho de peso, mas também evitar mais disfunções metabólicas.

O açúcar na dieta, em especial, a frutose, que é uma "pequena parte do seu interruptor de gordura", no entanto, se você está pensando em perder peso, precisará de um plano abrangente que inclua o seguinte: Este plano ajudará a maioria das pessoas a perder peso, mas também o ajudará a ganhar saúde metabólica. Portanto, mesmo que seu peso seja normal, você pode seguir este plano para garantir que também esteja com seu metabolismo saudável.

  • Elimine ou limite de forma restrita a frutose em sua dieta e siga o programa de alimentação saudável em meu plano de nutrição abrangente.

  • Você também pode usar jejum intermitente de forma estratégica com este programa para aumentar o potencial de queima de gordura do seu corpo. O jejum intermitente ajuda a redefinir seu corpo para usar a gordura como seu combustível principal e crescentes evidências confirmam que quando seu corpo se torna adaptado para queimar gordura em vez de açúcar como seu combustível principal, você reduz de forma drástica o risco de doenças crônicas. O exercício em jejum (como a primeira coisa feita pela manhã) aumentará ainda mais o nível. Uma maneira simples de começar com o jejum intermitente é omitir o café da manhã, tornando o almoço a primeira refeição do dia.

  • Pratique o exercício Peak Fitness de alta intensidade para queimar gordura e aumentar a massa muscular (um queimador de gordura natural). Outrossim, se esforce para sentar menos (muito menos, como apenas três horas por dia) e caminhe de 7.000 a 10.000 passos por dia, além de seu programa regular de exercícios.

  • Aborde o componente emocional de comer. Para isso, eu recomendo a Emotional Freedom Technique (EFT), que ajuda a eliminar seus desejos por comida de forma natural.