• Ronaldo Gorga

Alfafa: Benéfica para humanos e para animais


A alfafa (Medicago sativa) é uma cultura que também é conhecida como a "Rainha das Forragens". É cultivada em especial nos estados do noroeste americano, como Idaho, Oregon, Wyoming, Washington e algumas partes de Nevada e Califórnia. Séculos atrás, a planta de alfafa foi descoberta por cavaleiros árabes que notaram que seus cavalos ganhavam um aumento de energia e desempenho depois de comer essa planta. Pessoas que comeram alfafa também sentiram benefícios semelhantes, o que ajudou a espalhar sua reputação em todo o mundo.

Qual é a aparência da alfafa? Quando a planta está no seu estágio final de maturação, ela produz flores que apresentam cachos unilaterais, sendo que cada cacho tem de 10 a 20 pétalas roxas com formato leguminoso. A alfafa também pode crescer até um metro de altura e suas raízes podem se espalhar até 15 metros no solo, tornando-a resistentes à seca. As folhas se espalham pelo caule, constituídas por três folíolos que se parecem com um trevo.

Muitas partes da planta da alfafa são comestíveis, como as folhas e os brotos. Os brotos de alfafa podem ser adicionados a vários pratos para guarnecer ou usados ​​no lugar das verduras na salada.

Os usos agrícolas da alfafa

A alfafa é conhecida no mundo agrícola como feno, que é usado para alimentar animais como cavalos, vacas e galinhas. Para fazer feno de alfafa, as plantas podem crescer até o início do período de floração, quando são colhidas. Depois, são secos e curados antes de serem dados aos animais. A alfafa também é importante economicamente para os EUA, porque é exportada para outros países para consumo de gado.

Para os agricultores, a alfafa é popular porque adiciona nitrogênio ao solo, o que ajuda a eliminar a necessidade de usar fertilizantes com conteúdo de nitrogênio. Quando as safras são alternadas, o nitrogênio que a alfafa deixa no solo é absorvido pelas novas safras, o que pode ajudar a melhorar a qualidade da colheita. Isso também pode economizar muito dinheiro para os agricultores, porque eles não precisam mais comprar fertilizantes.

A alfafa é classificada como insetos ou planta que atrai insetos benéficos. Como há muitos insetos parasitas que se alimentam das plantações, isso pode reduzir a qualidade e a quantidade da colheita. Plantar alfafa ao lado de safras ameaçadas pode desviar os insetos parasitas para serem consumidos pelos insetos benéficos que a alfafa atrai. O uso de pesticidas também pode ser evitado por meio desse método.

5 benefícios para a saúde dos brotos de alfafa

As pessoas podem tirar proveito da alfafa consumindo brotos de alfafa que, apesar de seu tamanho pequeno, contêm uma concentração de várias vitaminas e minerais que podem ajudar a fornecer os seguintes benefícios à saúde:

  • Melhora a saúde digestiva — Uma xícara de brotos de alfafa contém 0,6 gramas de fibra alimentar, que pode ajudar a melhorar seus movimentos intestinais. Além disso, a fibra dietética pode reduzir o risco de distúrbios digestivos, como doença do refluxo gastroesofágico, constipação, hemorróidas e úlceras duodenais.

  • Reduz a inflamação — Uma pesquisa mostrou que os brotos de alfafa contêm altos níveis de vitamina C, que podem ajudar a reduzir a inflamação sistemática em todo o corpo, prevenir doenças crônicas e estresse oxidativo.

  • Combate os radicais livres — Algumas pesquisa em animais descobriram que a alfafa contém propriedades antioxidantes com efeitos variados. Em um exemplo, os pesquisadores observaram que a alfafa ajudou a reduzir a produção de espécies reativas de oxigênio (ERO), enquanto outra pesquisa observou que ajudou a inibir a inflamação induzida por lipopolissacarídeos.

  • Ajuda a gerenciar a diabetes — Em um estudo com ratos publicado no Pakistan Journal of Pharmaceutical Sciences, os pesquisadores descobriram que a administração de brotos de alfafa tem propriedades anti-hiperlipidêmicas e anti-hiperglicêmicas.

  • Reduzir os níveis de colesterol — Uma pesquisa publicada no Journal of Clinical Investigation observou que a alfafa ajudou a reduzir a hipercolesterolemia (níveis elevados de colesterol no sangue) em macacos sem alterar os níveis de colesterol HDL.

Como cultivar brotos de alfafa

Plantar ou cultivar brotos de alfafa não é muito difícil, pois você só cultiva as sementes até que brotem. Outra vantagem de cultivar seus próprios brotos é que você pode evitar doenças e pesticidas decorrentes da compra de brotos cultivados comercialmente. Para começar, você precisa de três itens: sementes de alfafa, uma bandeja de sementes e solo orgânico para cultivo de plantas. Depois de comprar tudo isso, siga estes passos:

  1. Mergulhe as sementes em uma tigela com água. Isso ajuda a iniciar o processo de germinação.

  2. Adicione terra na bandeja uniformemente até atingir a espessura de 3 centímetros e, em seguida, umedeça levemente com água usando um regador. Pressione suavemente a superfície do solo para as sementes ficarem por cima.

  3. Espalhe as sementes uniformemente em cima do solo e cubra com outra bandeja para manter a umidade.

  4. Mantenha o solo úmido pelos próximos dias para garantir que as sementes não sequem.

  5. Assim que os brotos surgirem após cerca de quatro dias, coloque-os em um local com luz solar indireta para ajudar a produzir uma cor verde.

  6. Corte os brotos acima do solo. Lave com cuidado em água fria para remover a sujeira.

Como armazenar brotos de alfafa

Depois que as sementes de alfafa crescerem e se tornarem brotos, armazenar é bastante simples - tudo que você precisa é de sua geladeira. Se o espaço permitir, você pode simplesmente colocar na geladeira o recipiente onde cultivou seus brotos, onde permanecerão frescos por cerca de quatro a cinco dias. Durante este período, certifique-se de verificar se há alguma descoloração. Remova os brotos de alfafa descoloridos imediatamente para evitar que se espalhem.

Cuidado com as lectinas nos brotos de alfafa

Pesquisas indicam que a alfafa contém lectinas, proteínas vegetais que se ligam ao açúcar e que se fixam nas membranas celulares do corpo. Quando consumidas, as lectinas podem afetar negativamente a saúde, pois apresentam propriedades pró-inflamatórias, imunotóxicas, neurotóxicas e citotóxicas. Além disso, os brotos de alfafa podem aumentar ainda mais a atividade da lectina.

Com essas informações em mente, o melhor a se fazer é consumir brotos de alfafa com moderação, para reduzir o risco de as lectinas prejudicarem sua saúde. Em outras palavras, a moderação pode ajudar a obter mais benefícios do que malefícios. Em outros dias, pode ser melhor consumir outros grãos, e sementes que têm seu conteúdo de lectina desativado quando germinados.