• Ronaldo Gorga

Qual melhor sabão contra o coronavírus?



Com o coronavírus COVID-19 se espalhando pelo mundo rapidamente, as autoridades de saúde estão enfatizando a importância da lavagem frequente das mãos. De fato essa é uma das estratégias mais segura e eficaz de reduzir a propagação do vírus.


Um exemplo disso, foi dado por um estudo feito em Dezembro de 2019 pela revista Risk Analysis, que investigou os padrões de propagação de vírus da gripe em vôos, pois em aviões os patógenos infecciosos se espalham rapidamente, pois aglomeram grandes grupos de pessoas em um espaço confinado. Porém se as pessoas lavassem as mãos com mais frequência durante a viagem, o risco de infecção pandêmica pode ser significativamente reduzido em até 69%.


Se você acha que suas mãos estão limpas simplesmente porque parecem limpas, é hora de repensar, pois vírus e bactérias são microscópicos. Então lavar as mãos com frequência é crucial em tempos de pandemia, pois a maioria das pessoas tocam o rosto em média 23 vezes por hora e cada vez que tocamos o rosto estamos correndo risco de introduzir patógenos.


Fora lavar as mãos precisamos também ficar atento a objetos e utensílios tocados com frequência como celulares, chaves, maçanetas, pois mesmo lavando as mãos, ainda podemos infectar objetos ao tocá-los novamente.


Se você quiser dicas de como lavar as mãos corretamente clique aqui. Mas agora iremos falar sobre qual a melhor opção de sabonete para evitar a propagação do vírus. Pois ao contrário da crença popular o sabonete antibacteriano não é o ideal para matar vírus causadores do COVID-19. Da mesma forma dos antibióticos, o sabão antibacteriano afeta apenas bactérias, não vírus.


Quando se trata de vírus, o sabão comum neutro funciona melhor, vírus é "uma nanopartícula auto-montada na qual o elo mais fraco é a bicamada lipídica (gordurosa)". O sabão dissolve essa membrana gordurosa, fazendo com que o vírus se desfaça, tornando-o inofensivo. Nem o álcool é tão eficaz na inativação de vírus, embora possa ser mais prático usar superfícies que não sejam as mãos e o corpo.


A desvantagem do etanol e de outros álcoois é que eles não podem dissolver a membrana lipídica que mantém o vírus unido. É exatamente por isso que água e sabão funcionam melhor. Acredita-se que álcool com teor de pelo menos 60% elimine o COVID-19.


Outro equívoco comum é que o sabão líquido é mais higiênico do que o sabão em barra, pois muitas mãos diferentes podem tocar uma única barra de sabão. O medo de que o sabão em barra possa abrigar germes é infundado, pois eles não suportam o crescimento de bactérias sob condições de uso.


Outro ponto a se atentar é como secar a mão após higienizá-la, toalhas de pano podem ser um fator para contaminar mais pessoas, toalhas úmidas são locais hospitaleiros para vírus, portanto utilize papel toalha descartável para evitar mais contaminação.



Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados