• Ronaldo Gorga

4 ERROS DE QUEM COME SALADA



Salada é normalmente o primeiro contato das pessoas com alimentos crus. Com o preparo rápido e fácil, comer salada é uma forma saborosa de obter alimentos biodinâmicos vivos em nossa dieta.

No entanto há diversos erros que podem transformar uma refeição saudável em algo não tão bom assim. E há 4 erros comuns que pessoas que se alimentam de salada cometem, eles são:

  • Pouca ou muita proteína;

  • Pouca variedade de verdes;

  • Muita ou pouca gordura;

  • Tempero insuficiente.

Mas antes de me aprofundar nesses erros, é importante lembrar que vegetais orgânicos são mais saudáveis e saborosos, pensando em nutrição é importante ressaltar que além dos níveis de nutrientes serem mais altos nos orgânicos, eles também não contém pesticidas.

Muitas das pessoas não dão a atenção necessária a esses produtos químicos, que são os pesticidas. Em nossa vida podemos ser expostos a centenas delas que vão se acumulando em nosso corpo ao longo do tempo, ainda para mulheres grávidas pode ser mais prejudicial, pois pode ser transferido para o feto, podendo causar atraso no desenvolvimento do cérebro, redução do QI e déficit de atenção.

Outra dica que eu dou é sobre o molho, tempero de sua salada, a grande maioria desses molhos prontos que encontramos nos mercados estão longes de serem saudáveis, são carregados de xarope de milho rico em frutose e óleos transgênicos, cheios de pesticidas.


Até esses molhos com baixo teor de gordura devem ser evitados, pois quando a gordura é removida, geralmente substituem por açúcar ou frutose para continuar saboroso, o que pode trazer diversos malefícios para nossa saúde. O excesso de frutose leva a resistência à insulina e leptina.

Mas devemos ter gordura em nossa salada? Sim, devemos adicionar gorduras saudáveis em nossa salada, pois elas ajudam nosso corpo a absorver importante minerais e vitaminas, como vitamina A,D e E. Se não temos gorduras suficiente em nossa refeição, nosso corpo pode não ser capaz de absorver adequadamente esses nutrientes solúveis em gordura.

Além disso adicionar gorduras boas na salada ajuda a nos saciar mais, muita gente não sabe mas quando sentimos fome frequentemente pode ser um sinal que está faltando gorduras boas na dieta.

Mas o que é uma gordura boa e uma gordura ruim? As gorduras ruins são as trans, esses óleos vegetais processados ricos em ômega-6 como óleo de milho, soja, girassol. Esses óleos quando aquecidos se degradam em produtos altamente tóxicos, podendo causar doenças cardíacas.

Mas calma, há uma variedade de gorduras boas que podemos incluir em nossa salada, algumas delas são:

  • Azeitonas;

  • Coco ralado;

  • Nozes;

  • Gemas de ovos;

  • Azeite (quando não aquecido);

  • Abacates.

Já sobre as proteínas, é um componente principal de nosso corpo, músculo, ossos e muitos hormônios. No entanto muita gente come pouca proteína enquanto outras exageram. Devemos consumir uma quantidade moderada de proteína por quando consumimos em excesso, ativamos a via mTOR que pode ajudar a ter músculos, porem aumenta o risco de câncer.

Um tática que uso em minhas saladas para melhorar minha nutrição é adicionar ervas frescas na salada, já que muitas delas são lotadas de vitaminas e fitonutrientes. Também são termogênicos, que naturalmente aumentam nosso metabolismo, são fáceis de cultivar em casa. Essas ervas abaixo são um ótimo complemente para qualquer salada, seja elas frescas ou misturada em um molho caseiro de azeite e vinagre.

  • Salsa;

  • Coentro;

  • Orégano;

  • Tomilho;

  • Manjericão.

Eu acredito que a comida pode ser um "remédio", ter uma boa alimentação é a melhor prevenção de doenças e problemas que podemos ter. Portanto se você já consome com frequência saladas, lembre-se de anotar essas dicas, mas se você não consome salada por que acha que ela não satisfaz sua fome, quer dizer que está faltando gorduras boas nela.




Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados