• Ronaldo Gorga

Saiba o que é leptina e como controla-la



Sempre falo sobre a leptina mas você sabe o que ela é?

A leptina é um hormônio que desempenha um papel fundamental na regulação da ingestão e gasto de energia.

Tanto a resistência a insulina quanto à leptina estão associadas a obesidade e o comprometimento desses hormônios em transferir informações par aos receptores pode causar diversas doenças degenerativas crônicas.

A resistência a insulina e leptina estão associadas a obesidade pois estão ligadas ao nosso metabolismo, esses dois hormônios funcionam em conjunto para controlar a qualidade de nosso metabolismo.

Ao adquirir um maior conhecimento sobre a leptina e como ela interage com os receptores, pesquisadores acreditam que isso pode ser um fator para encontrar novos tratamentos para distúrbios metabólicos, obesidade e até diabetes.

Mas qual a função da leptina?

Ela é um hormônio poderoso e influente produzidos por nossas células de gordura, nossa gordura, por meio da leptina, diz a cérebro que devemos estar com fome, ou seja, a leptina é o jeito que nossas reservas de gordura se comunicam com o cérebro para que ele saiba quanta energia está disponível e o que fazer com ela.

Quando nossa leptina está funcionando corretamente, quando as reservas de gordura presentes em nosso corpo estiverem “cheias”, a gordura extra aumentara o nível de leptina, automaticamente sinalizará para o cérebro para de sentir fome, parar de comer, para de armazenar gordura e começar a queima-las.

Porém há um problema com esse hormônio, quando você se torna resistente a ele. Isso acontece pelo mesmo mecanismo que causa a resistência a insulina, que é a contínua exposição a altos níveis do hormônio. Por exemplo, se você ingere uma dieta rica em açúcar e alimentos processados, quando esses alimentos forem metabolizados a gordura irá liberar mais leptina.

Portanto com uma exposição muito grande e continua de leptina, seu organismo irá se tornar resistente. Uma maneira para restabelecer a sinalização adequada da leptina é controlar sua dieta, dando prioridades a gorduras boas e evitando picos de açúcar no sangue juntamente com suplementos direcionados para cada pessoa.

É muito importante não se tornar resistente a insulina e leptina pois isso pode causar a obesidade e consequentemente trazer diversas outras doenças, como o câncer. Pesquisas mostram que a obesidade promove o crescimento de tumores existentes, independente da dieta.

Isso acontece porque a presença do câncer desencadeia células estromais adiposas (células de gorduras brancas) que entram na corrente sanguínea e quando acham algum tumor, fornecem oxigênio e nutrientes a ele, ajudando no seu crescimento.

Para não entrar na estatística do câncer é importante que em nosso corpo esteja com mais gordura marrom que a branca, a gordura marrom está mais presente em:

  • Pessoas magras;

  • Pessoas mais jovens;

  • Pessoas com níveis normais de açúcar no sangue.

Mas a boa notícia é que exercícios ajudam no aumento de gordura marrom.

Portanto para resumir a resistência a insulina e leptina são fatores centrais na obesidade, e para reverter este quadro:

  • Evite açúcar, frutose e alimentos processados;

  • Coma uma dieta saudável com alimentos integrais e orgânicos, com pouco carboidratos, uma quantidade de proteína moderada e com gorduras saudáveis, como óleo de coco, abacate e manteiga ghee.


Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados