Seu Azeite de Oliva é Falso?


A Maior Parte dos Azeites de Oliva Está Adulterada

Quando se trata de azeite de oliva, testes revelam que entre 60 e 90% dos azeites de oliva vendidos nas mercearias e restaurantes estão adulterados com óleos vegetais contendo ômega-6 barato e oxidado, tais como óleo de girassol ou óleo de amendoim, ou azeites de oliva sem grau alimentício para humanos, que são prejudiciais à saúde em diversas formas.

Mesmo o azeite de oliva “extravirgem” é geralmente diluído em outros óleos menos caros, tais como avelã, soja, milho, girassol, palma, gergelim, semente de uva e/ou noz. Estes óleos adicionados não estarão relacionados no rótulo do produto, nem a maioria das pessoas poderá dizer que seu azeite de oliva não é 100% puro.

Há chances de você estar consumindo azeite de oliva de baixa qualidade há muito tempo — ou de que você nunca tenha experimentado um azeite de oliva puro de alta qualidade para começo de conversa — sendo que você nem percebe que há algo de errado com ele.

Recentemente, a alta corrupção na indústria desencadeou uma série de processos judiciais contra diversos fabric