PORQUE A CARNE ESTÁ NOS DEIXANDO DOENTES?


Os locais onde os animais que servem para consumo da população vivem muitas das vezes são precários e insalubres, sendo locais favoráveis para a reprodução de superbactérias resistentes a antibióticos. Por este fato empresas colocam baixas doses de antibióticos nos alimentos desses animais, não só para evitar doenças infecciosas como também para fazer com que os animais cresçam mais rápidos com menos comida.

O Brasil é o terceiro país que mais utiliza antibióticos na ração animal, isso é uma preocupação emergente na saúde púbica. Nos Estados Unidos foi proibido o uso de antibióticos para fins de acelerar o crescimento, porém as empresas acharam uma brecha nessa lei, usando antibióticos alegando que são para evitar bactérias. Um exemplo claro são as vacas que se alimentam de grama, porém como ficam confinadas em matadouros, são alimentadas com grãos estimulando o aparecimento de E. coli nos intestinos desses animais, além disso elas vivem em um estado de inflamação crônica, o que requer antibióticos para a prevenção de doenças.

Enquanto empresas continuam alimentando vacas com grãos, houve um estudo com 300 amostras de carne moída crua, mostrou que as carnes produzidas em pasto sem antibióticos tiveram três vezes menos probabilidade de ser contaminadas por bactérias super-resistentes.

No final do ano passado (2017) a Organização Mundial da Saúde (OMS) convocou empresas e agricultores para interromper o uso de antibióticos nas rações dos animais, visando ajudar a preservar a eficácia dos antibióticos que são importantes para a medicina humana e assim reduzindo seu uso desnecessários em animais. Eles mostram que reduzindo o uso de antibióticos, as bactérias resistentes a esse tipo de remédio diminuíram cerca de 39%, que pode paralelamente reduzir essas bactérias nos humanos também que são expostos diariamente à carnes.

Quanto mais antibióticos são utilizados nas rações maior são os números de doenças resistentes ao mesmo que surgem. Mas o uso de antibiótico por nós humanos também ajuda no aparecimento de bactérias resistentes. Entre 2000 e 2015, o consumo de antibióticos aumentou em 65% e 700 mil pessoas morrem a cada ano devido a doenças resistentes a antibióticos.

As bactérias resistentes a antibióticos podem se espalhar de animais para seres humanos através do alimento, cerca de 22% das infecções resistentes a antibióticos se originam de patógenos transmitidos por alimentos.

Para evitar problemas com essas superbactérias, se preocupe em saber a origem da carne que você consome, para descobrir o método que os animais são alimentados e como eles são tratados, pois estes fatores tem um grande impacto na sua saúde e meio ambiente.

Outra dica é trocar a proteína animal por proteínas vegetais. Os alimentos que você encontra maior concentração de proteína são:

  • Soja, 12,5g de proteína por 100g;

  • Quinoa, 12g de proteína por 100g;

  • Lentilha, 9,1g de proteína por 100g;

  • Feijão, 6,6g de proteína por 100g;

  • Ervilhas 6,2g de proteína por 100g.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados