O PORQUÊ PARAR DE TOMAR REFRIGERANTE


Se você tem costume de tomar refrigerante, mude este hábito agora mesmo para uma vida mais saudável. O refrigerante tem um alto teor de açúcar, principalmente de xarope de milho rico em frutose.

Pesquisas sugerem que bebidas açucaradas sejam culpadas de 183 mil mortes em todo mundo por ano, incluindo 133 mil mortes por diabetes, 44 mil por doenças cardíacas e 6 ml mortes por câncer. Mesmo bebendo apenas um copo (250ml) de refrigerante, isso aumenta seu risco de diabetes tipo 2 em 18%. NO brasil refrigerante é o sexto alimento mais consumido pelos jovens, o que se transforma em hábito quando adultos.

Como dito acima a ingestão de refrigerante não é apenas uma questão de consumir calorias que podem levar ao ganho de peso, não devemos cortar calorias em nossa dieta para consumir refrigerante, pois os estragos que ele e o açúcar fazem são muito maiores.

Nosso corpo metaboliza diferentes tipos de carboidratos, como a glicose e a frutose, de maneiras diferentes, causando respostas hormonais e fisiológicas muito diferentes que podem influenciar o acúmulo de gordura e o metabolismo.

Uma lata de refrigerante rem cerca de 33 gramas de açúcar e 36 gramas de carboidratos líquidos. Para uma saúde ideal a OMS recomendou que o açúcar deve ser inferior a 10% da ingestão total de energia por dia, e de carboidratos líquidos menos de 40 a 50 gramas por dia.

Alguns dados que provam o porque você deve parar de tomar refrigerante:

  • Homens que bebiam uma lata de refrigerante por dia tem 20% a mais de risco de ter ataque cardíaco;

  • Mulheres que tomavam uma lata por dia tivera 75% mais de chances de ter gota;

  • A redução de refrigerante na dieta pode reduzir as chances de doenças relacionadas com obesidade.

“Mas no mercado também tem refrigerante diet”

A ideia que o refrigerante diet é uma opção mais saudável é um dos maiores mitos da área da nutrição. Se você consome este tipo de refrigerante cuidado, pois ele coloca sua saúde em risco em diferentes condições:

  • Derrame e Demência:

Beber uma bebida adoçada artificialmente pode aumentar o risco de AVC e demência em 3 vezes. Esse risco persistiu mesmo quando outros fatores como tabagismo, níveis de atividade física e consumo de álcool foram reguladas.