Pare de consumir frutas em excesso!


Como a Frutose causa Obesidade e Danos ao Fígado?


O motivo pelo qual a obesidade pode acelerar o envelhecimento no fígado pode estar conectado à causa subjacente tanto de ganho de peso quanto de danos ao fígado: a frutose.

Você pode estar surpreso ao saber que a frutose é, de várias formas, muito similar ao álcool no que diz respeito aos danos ao organismo… e ao fígado.

Ao contrário da glicose, que pode ser usada por praticamente todas as células do organismo, a frutose somente pode ser metabolizada pelo fígado, porque o fígado é o único órgão que possui o transportador para ela.

Uma vez que quase toda a frutose passa pelo fígado, ela acaba forçando e danificando o fígado da mesma forma que o álcool e outras toxinas fazem. Na verdade, a frutose é praticamente idêntica ao álcool no que diz respeito ao dano metabólico que ela provoca.

De acordo com o Dr. Lustig, Professor de Pediatria na Divisão de Endocrinologia da Universidade da Califórnia, a frutose é uma “toxina crônica para fígado proporcional à dosagem”. E, assim como o álcool, a frutose é metabolizada diretamente em gordura – não em energia celular como a glicose.

Dr. Lustig explicou as três similaridades entre a frutose e o subproduto de sua fermentação, etanol (álcool):

  1. Ambos servem como substratos para conversão de carboidrato dietético em gordura, promovendo resistência à insulina, dislipidemia (níveis anormais de gordura na corrente sanguínea) e fígado gorduroso

  2. A frutose passa pela reação de Maillard com proteínas, levando à formação de radicais superóxidos livres que podem resultar em inflamação, similar ao acetaldeído, metabólito intermediário do etanol

  3. Ao “estimular a ‘via hedônica’ do cérebro, tanto diretamente como indiretamente,” Dr. Lustig observou que a “frutose cria um hábito, e possivelmente uma dependência; também em paralelo com o etanol"

A Frutose é a Principal Causa da Epidemia de Obesidade


A frutose não apenas danifica o fígado; ela também é a principal causa do fomento da epidemia de obesidade tanto em adultos quanto em crianças. Para que você ganhe peso de forma significativa, você deve primeiro tornar-se resistente à leptina. A leptina é um hormônio que o (a) ajuda a regular o apetite. Quando os níveis de leptina aumentam, seu organismo recebe um sinal de que está saciado, portanto para de comer.

No entanto, conforme você se torna cada vez mais resistente aos efeitos da leptina, você acaba comendo mais. Muitas pessoas que estão com sobrepeso também possuem deficiência na habilidade do organismo em oxidar gordura, o que leva ao estado de baixa energia. A questão, portanto, é a seguinte: o que provoca este processo básico? Antes de qualquer coisa, por que você se torna resistente à leptina?