A VERDADE PARA TER OSSOS FORTES



Uma das estratégias mais importantes para ter ossos saudáveis é comer o tipo certo de alimentos. Muita gente acredita que consumir leite é essencial para ossos fortes, mas sabemos que uma dieta rica em alimentos industrializados produzirá condições bioquímicas e metabólicas em nosso corpo que diminuirão a densidade óssea.


Comer alimentos orgânicos aumentará naturalmente a densidade óssea e diminuirá o risco de desenvolver osteoporose. Além dos alimentos, o ômega-3 também tem um papel importante na construção de ossos saudáveis, uma boa opção é o óleo de krill.


Outros nutrientes como cálcio, vitamina D, K2 e magnésio são essenciais para ossos fortes, assim como exercícios. A hora que você faz a suplementação de cálcio e vitamina D podem influenciar a maneira com que nossos ossos se adaptam ao exercício e ajudam a diminuir a perda de cálcio induzida por eles.


Pesquisas mostraram que um ano de treinamento intenso está associado a reduções substanciais na densidade mineral óssea, este tipo de perda óssea induzida pelo exercício pode estar relacionada à perda de cálcio durante o exercício. À medida que os níveis de cálcio no sangue diminuem, a glândula paratireoide produz o excesso de hormônio da paratireoide, que pode mobilizar o cálcio do esqueleto.


Portanto tomar cálcio antes do treino pode ajudar a manter os níveis sanguíneos de cálcio mais estáveis em comparação com a ingestão de cálcio após o treino. Há controvérsia sobre a suplementação de cálcio para garantir ossos fortes e saudáveis, é importante perceber que o cálcio funciona sinergicamente com as vitaminas D e K2, por isso tomar suplementos de cálcio sozinho pode acabar fazendo mais mal que bem.


Portanto além de quando você vai tomar, fazer essa combinação de nutrientes é mais importante. A vitamina K2 ajuda a mover o cálcio para as áreas adequadas do corpo, como ossos e dentes, além disso ajuda a remover o cálcio de áreas onde ele não deveria estar, como nas artérias e tecidos moles.


Além disso ao suplementar a vitamina D, devemos aumentar a ingestão de K2, pois ao tomar vitamina D o corpo cria mais proteínas dependentes da K2, as proteínas que ajudam a mover o cálcio em torno do corpo, mas precisamos da K2 para ativar essas proteínas. Se não estiver ativado, o cálcio não será distribuído adequadamente.

</