Melhore seu metabolismo com uma dieta de cetose cíclica


Mais evidências de que dietas Low-Carb melhoram o metabolismo

Segundo o pesquisador Dr. David Ludwig, professor de nutrição da Faculdade de Saúde Pública de Harvard e diretor do Centro de Prevenção de Obesidade New Balance Foundation, as descobertas da equipe "sugerem que o que comemos — não apenas quanto — tem um efeito substancial sobre o nosso metabolismo" e, portanto, na nossa capacidade de ganhar ou perder peso.

O estudo, publicado no BMJ em novembro de 2018, analisou especificamente os efeitos das dietas de proporções variadas entre carboidratos e gorduras no gasto de energia durante a manutenção da perda de peso. Os 164 participantes haviam perdido 10 a 14% de seu peso original em uma dieta com restrições calóricas e foram aleatoriamente atribuídos para uma das três dietas de teste por 20 semanas:

  1. 60% carboidratos (dieta rica em carboidratos)

  2. 40% carboidratos (proporção moderada)

  3. 20% carboidratos (dieta pobre em carboidratos)

Vinte gramas de carboidratos por dia são o mínimo recomendado para manter a cetose nutricional, embora alguns indivíduos possam ingerir até 50 gramas por dia enquanto mantém o corpo em um estado cetogênico.

Os pesquisadores descobriram que a queda do consumo de carboidratos gerou um aumento de gasto energético (ou seja, uma melhora no metabolismo), levando a equipe a concluir que dietas low-carb "podem aumentar a chance de sucesso de tratamentos para obesidade, especialmente entre aqueles com alta secreção de insulina" (para uma discussão sobre a estratégia utilizada para aferir o gasto energético, confira este artigo da Popular Science).

Dietas ricas em carboidrato promovem o ganho de peso