3 DICAS PARA MELHORAR SEU HUMOR


Se você leu o Guia Essencial da Saúde, já deve ter entendido que uma dieta pobre pode afetar seu cérebro. Tanto que uma parte do tratamento para depressão em um futuro próximo pode ser uma consulta com nutricionista.

Um estudo feito com 67 pessoas com depressão, consistiu em mudar a dieta delas, incluindo maiores quantidades de vegetais, fibras, gorduras boas e proteínas. Os voluntários relataram se sentir mais feliz.

Não é segredo que comer alimentos corretos pode melhorar nosso humor. Alguns alimentos promovem uma boa saúde mental otimizam o microbioma intestinal, reprimindo a inflamação e revertendo a resistência à insulina.

Aqui vão as 3 chaves para usar a comida como ferramenta para mudar o humor:

1. Esqueça os alimentos refinados e processados (inclusive o açúcar): Um dieta pobre em açúcar e rica em vegetais e frutas frescas pode ajudar a reduzir o risco de depressão. Açúcar, glúten e alimentos processados estão relacionados com maior risco de depressão e ansiedade.

Pessoas que consumiam mais de 67 gramas de açúcar por dia tem 23% mais chances de desenvolver ansiedade ou depressão.

2.Consuma mais fibras e certifique-se que parte delas seja proveniente de vegetais fermentados: A fibra e os alimentos fermentados tem todos os tipos de benefícios para a saúde, pois ajudam a manter o microbioma saudável. E um microbioma comprometido pode ser culpado de doenças neuropsiquiátricas, como esquizofrenia e déficit de atenção.

Você pode melhorar seu intestino comendo kefir, alho cru, alho-poró, alcachofra e banana.

3. Escolha gorduras boas e outros alimentos que estimulem o metabolismo: Por exemplo, chocolate amargo, café, ômega-3, curcumina tendem a melhorar o humor. Uma maneira de ir na direção certa, é fazendo com que seu corpo queime gordura como combustível.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados