Magnésio — O Elo que Falta Para a Melhora da Saúde


O poder do mamão papaia

Nome botânico: Carica papaya

Original do sul do México e América Central, o mamão papaia é cultivado agora na maioria das regiões tropicais, inclusive no Havaí, onde foi introduzido no início de 1800. Hoje, o Havaí ainda é o único estado americano em que o mamão papaia é cultivado comercialmente.

Existem dois tipos principais de mamão papaia: o mexicano, que pode pesar até 4,5 kg, e o tipo havaiano, bem menor, encontrado nos supermercados. Conhecido às vezes como ababaia, o mamão papaia é conhecido não só por seu rico sabor doce, mas também por seu uso para amaciar a carne.

Inicialmente verde e um pouco amargo de sabor, os mamões papaia têm uma cor amarelo-manteiga quando totalmente maduro e o formato de uma pera. Sua polpa laranja-claro tem dezenas de sementes pretas gelatinosas e pequenas no centro, semelhante a um melão.

O mamão papaia não maduro é usado em algumas regiões do mundo como substituto vegetal, mas não é recomendado como alimento quando está verde, a menos que seja cozido. Entre as maneiras recomendadas de consumo do mamão papaia estão o suco, adicionado às vezes a outros sucos de fruta natural devido ao seu sabor agradável, mas também é excelente em saladas, molhos e, é claro, sozinho.

Benefícios do mamão papaia à saúde

A vitamina C é um dos pontos fortes do mamão papaia, oferecendo 144% do valor diário recomendado por dose, sendo excelente no combate a infecções, além de um potente antioxidante eliminador de radicais livres.

Outras vitaminas apresentam 31% do valor diário de vitamina A, necessária para a saúde da pele, membranas mucosas e visão, sendo eficaz principalmente no combate contra a degeneração macular.

O mamão papaia fornece 13% do valor diário recomendado em ácido fólico, além de boas quantidades de fibra e potássio, um componente de fluido celular e corporal que ajuda a controlar os batimentos cardíacos e a pressão arterial.

As vitaminas B no mamão papaia, como ácido fólico, piridoxina (vitamina B6), riboflavina e tiamina (vitamina B1) são chamadas "essenciais" porque são necessárias para o corpo, mas não são produzidas por ele. Sendo assim, precisam de uma fonte externa para fornecer o que é necessário para o metabolismo (é por isso que é tão importante incluir alimentos como o mamão papaia na sua dieta).

O mamão papaia é um remédio natural para várias doenças, tais como aterosclerose, doenças cardíacas e artrite reumatoide, além de ajudar a manter a saúde de seus sistemas digestivo e imunológico. O mamão papaia também contém o flavonoide betacaroteno, comprovado por estudos como auxiliar na proteção contra o câncer de pulmão e de boca.

Outros flavonóides, como a luteína, zeaxantina e criptoxantina, apresentam potentes propriedades antioxidantes contra radicais livres que podem desgastar o corpo e causar envelhecimento precoce e doenças degenerativas.

O mamão papaia contém 212 aminoácidos e diversas enzimas, entre elas a papaína, uma enzima proteolítica com efeito anti-inflamatório para o estômago, incluindo inchaço e febre que podem surgir após cirurgias. A papaína ajuda a digerir as proteínas mais rapidamente, reduzindo o refluxo ácido, e mostrou eficácia no tratamento de úlceras e até mesmo no alívio da síndrome do intestino irritável.

As sementes do mamão papaia foram usadas na medicina popular para tratar infecções causadas por parasitas e micoses. No entanto, faça um consumo moderado do mamão papaia porque ele contém frutose, que pode ser nociva à sua saúde quando ingerida em grandes quantidades.

Estudos feitos sobre o mamão papaia

Descobriu-se em uma análise que a preparação fermentada do mamão papaia tem propriedades cicatrizantes e os pesquisadores concluíram que seria benéfica especialmente para pacientes com diabetes.

Outro estudo incluiu a fórmula bem-sucedida de um detergente de dupla ação com propriedades antibacterianas da papaína derivadas do mamão papaia, que os pesquisadores indicaram ser benéfico no tratamento de feridas.

Outro estudo indicou atividade anticâncer nas sementes e polpa do mamão papaia devido à presença de compostos de benzil glucosinolato.

No entanto, embora esses compostos presentes nas sementes tenham apresentado força semelhante em todas as etapas do processo de amadurecimento, descobriu-se que a polpa continha mais compostos como esses antes do amadurecimento do mamão papaia, até praticamente desaparecer em sua totalidade depois que a fruta ficava totalmente madura. Testes confirmaram uma concentração mais alta de inibição do câncer associada à maior presença de benzil glucosinolato.


Posts Em Destaque