Estudo mostra que mirtilos e ômega-3 são ótimos para o seu cérebro


Quais tipos de gorduras ômega-3 e de mirtilos?

Os participantes foram colocados em um dos 4 grupos: 19 no grupo de mirtilo; 17 no grupo de óleo de peixe; 20 receberam óleo de peixe e mirtilos, outros 20 receberam um placebo. Pó de mirtilo liofilizado de fontes no Maine e na Califórnia, foram usadas para o teste de antocianina. O ômega-3 foi administrado na forma de cápsulas de óleo de peixe, na Inflammation Research Foundation em Massachusetts.

A Nutra Ingredients observou que as cápsulas de óleo de peixe usadas no ensaio, continham 400 miligramas (mg) de EPA (ácido eicosapentaenóico) e 200 mg de DHA (ácido docosahexaenóico). Os participantes foram orientados a tomar duas cápsulas no café da manhã e duas no jantar. Os resultados foram "surpreendentes", observaram os pesquisadores, ao descobrirem:

"... [T]a composição de EPA e DHA aumentou nos grupos de óleo de peixe, enquanto os metabólitos de antocianina urinária total não tiveram diferença entre os grupos. No entanto, eles descobriram que os níveis urinários de glicosídeos e formas de alimentos nativos aumentaram apenas nos grupos com mirtilo.

A partir dos resultados dos testes cognitivos, os pesquisadores descobriram que dois grupos — o grupo placebo de óleo de peixe com mirtilo e grupo placebo de mirtilo com óleo de peixe — relataram menos sintomas cognitivos. O grupo do mirtilo mostrou uma melhora relacionado a memória, levando os pesquisadores a concluir que 'a suplementação melhorou a cognição'."

Caso alguém se pergunte o que os cientistas usam como placebo nesses testes, o placebo de óleo de peixe foi preenchido com óleo de milho. O mirtilo era uma "mistura evidenciada" produzida na Califórnia, para ter aparência e sabor o mais próximo possível do pó de mirtilo, porém com um perfil nutricional diferente; sem fibra, por exemplo.