Entenda a importância da melatonina



Dormir é uma função essencial do corpo que está relacionada ao ritmo circadiano, também conhecido como relógio biológico. É uma espécie de temporizador biológico que ajuda seu corpo a identificar os momentos de sono e vigília durante um período de 24 horas.

Quando se tem uma rotina regular de sono, o que inclui dormir e acordar na mesma hora todos os dias, é possível manter um ritmo circadiano constante. Isso permite maximizar a produtividade enquanto se está acordado e dormir a quantidade necessária quando chega a noite.

O ritmo circadiano é controlado pela glândula pineal. Essa glândula está localizada próximo à região central do cérebro e tem o formato parecido com o de uma pinha, daí seu nome. Estima-se que ela tenha 8,5 milímetros de comprimento e seja composta por células pineais únicas e células da glia, que servem de apoio à glândula.

Apesar do tamanho pequeno, a glândula pineal desempenha um papel importante para a saúde, pois produz um hormônio chamado melatonina, que é imprescindível para o controle do relógio biológico e, portanto, dos padrões de sono.


O Que é Melatonina?


A melatonina, ou N-acetil-5-metoxitriptamina, é um hormônio produzido pela glândula pineal. O cérebro geralmente começa a secretar melatonina por volta das nove da noite, horário em que a maioria das pessoas costuma dormir. À medida que a quantidade de melatonina aumenta, seu corpo começa a reconhecer que é hora de dormir, permitindo que você pegue no sono em um momento ideal.

Para que isso aconteça corretamente, é preciso estar atento à exposição à luz durante o dia e especialmente à noite, pois a produção de melatonina depende da quantidade de luz que seu corpo absorve. Quando você continua acordado depois que anoitece, a luz emitida pelos dispositivos eletrônicos dificulta a capacidade de produção de melatonina.

O ideal é interromper o uso desses dispositivos uma hora antes de dormir a fim de aumentar a produção de melatonina e manter um ritmo circadiano estável. As pessoas que trabalham à noite são as mais prejudicadas e costumam ter problemas com o relógio biológico devido à pouca produção de melatonina.