Como evitar cosméticos que desregulam o sistema endócrino


Mudar de cosméticos pode reduzir a exposição a substâncias químicas que causam distúrbios hormonais

Os pesquisadores partiram da premissa de que os produtos de cuidados pessoais são uma fonte potencial de exposição a substâncias químicas desreguladoras endócrinas, como parabenos, triclosan, ftalatos e fenóis. Eles avaliaram 100 mulheres jovens em um estudo de intervenção de pesquisa comunitária para descobrir se o uso de produtos com níveis mais baixos dessas substâncias químicas poderia resultar em menores concentrações na urina.

Os pesquisadores mediram amostras de urina para metabólitos de ftalato, parabenos, triclosan e benzofenona-3 (BP-3) antes e depois da intervenção, usando cromatografia líquida e espectrometria de massa em tandem. Eles descobriram que mais de 90% das participantes tinham níveis detectáveis de ftalatos, parabenos e BP-3 antes de usar os produtos substitutos.

As participantes usaram por três dias cosméticos alternativos, rotulados como livres de parabenos e ftalatos. Posteriormente, as concentrações urinárias diminuíram mais de 40% para os parabenos, mais de 27% para monoetil ftalatos e mais de 35% para o triclosan.

No entanto, aumentos de butil e etil parabenos foram detectados em quase metade dos participantes. Os autores sugeriram que estes podem ter sido contaminantes nos cosméticos ou ingredientes não rotulados, que eles foram incapazes de garantir serem livres de parabenos.

O estudo demonstrou que mesmo uma pequena pausa no uso de certos tipos de maquiagem, xampus e loções pode levar a uma queda significativa das substâncias químicas que desregulam o sistema hormonal. Embora o estudo não inclua homens, é importante observar que cremes e loções para barbear, pós-barba e outros itens de cuidados pessoais usados por homens, também podem conter essas substâncias químicas.