O que Comer Após o Treino?



Fique atento ao que você come após se exercitar, pois isso pode influenciar seus resultados, portanto ter conhecimento sobre o que comer depois do treino é essencial.


Dito isto, é importante perceber que otimizar sua saúde não é o mesmo que otimizar seu desempenho. Esses dois pontos exigem estratégias diferentes. Se seu objetivo for melhorar a saúde geral e longevidade, as recomendações pós-treino são idênticas e envolvem a ingestão de muita proteína e evitar carboidratos, mas já falaremos isso mais afundo.


Já atletas de alto nível, cujo o foco é maximizar o desempenho físico, muito carboidrato seria uma opção pós-treino.


Portanto, ao continuar a ler, lembre-se que essas recomendações são para melhorar sua saúde e longevidade.


Para começar queria abordar o assunto "exercício em jejum", se você já tentou e consegue, não se sente fraco e sem energia, seria uma boa estratégia para implementar na sua rotina de exercícios. Esta prática maximiza a autofagia, um processo de autolimpeza no qual o corpo digere células danificadas, assim estimulam a proliferação de novas células saudáveis. Após o treino em jejum aposte em uma refeição rica em proteínas e vegetais, certificando-se bastante quantidade de leucina e arginina, ambos estimuladores do mTOR, que está associada ao crescimento das células, participando dos processos anabólicos e catabólicos no geral.


Mas e normalmente quando praticamos exercício mesmo sem jejuar, nosso corpo fica pobre em nitrogênio e os músculos foram quebrados. Portanto fornecer ao copo os nutrientes corretos após o treino, é crucial para interromper o processo catabólico nos músculos e mudar o processo de reciclagem para reparo e crescimento. Aminoácidos de alta qualidade são necessários para esse processo, fontes saudáveis incluem: