CBD: Benefícios medicinais da maconha



No final de 2019 a Anvisa aprovou a liberação da venda em farmácias de produtos à base de cannabis para o uso medicinal no Brasil, mesmo sendo uma regulamentação temporária (válida por 3 anos), isso pode trazer esperanças para diversas doenças a serem tratadas com CBD, mas o que é isso?


O CBD é um dos 104 compostos classificados como canabinóides nas plantas de cannabis, ele está contido tanto na cannabis sativa (cânhamo) quanto na cannabis indica, mas a sativa tem um conteúdo baixo de CBD.


Não é uma surpresa que CBD tenha tantos benefícios, pois na verdade existe um sistema endocanabinóide no corpo humano e em outros mamíferos. Faz parte da nossa fisiologia, os receptores canabinóides que reconhecem e interagem com o CBD, são encontrados no cérebro humano, pulmão, fígado, rins e sistema imunológico.


Hoje existem inúmeros usos médicos atribuídos ao CBD e a lista continua crescendo. Aqui vou listar alguns usos que foram provados cientificamente:


  • Asma alérgica: O tratamento com CBD diminuiu os processos inflamatórios e de remodelação no modelo de asma alérgica.

  • Ansiedade e sono: O canabidiol pode trazer benefícios para transtornos relacionados à ansiedade.

  • Autismo: o CBD alivia sintomas associados ao autismo.

  • Pressão arterial: A administração aguda de CBD reduz a pressão arterial em repouso.

  • Dor relacionada a câncer, náusea e falta de apetite: O CBD tem sido amplamente reconhecido por Institutos de Câncer como um tratamento eficaz para aliviar sintomas associados ao câncer, incluindo dor, perda de apetite, náusea e vomito, o que torna o tratamento um pouco mais ameno.

  • Epilepsia: Ajuda na redução da carga convulsiva e das comorbidades associadas bem após o inicio das crises sintomáticas.

  • Inflamação: Ele exerce imunossupress