• Ronaldo Gorga

Veja tudo o que você precisa saber sobre a abóbora


Qual é a cor da sua abóbora?

Muitos se interessam pela ciência por trás do anseio pela chegada do outono, com seus alimentos tradicionais e a vontade de assistir a filmes, enrolados na coberta. Mas a grande quantidade de pessoas que compram abóboras todo outono no hemisfério norte é um fenômeno difícil de explicar. O estado de Illinois é o maior produtor dessas abóboras nos EUA, produzindo o dobro que os cinco maiores produtores todos os anos.

Embora você possa pensar que a abóbora é um legume, na verdade, ela é um fruto, conhecido tanto por seu papel culinário como decorativo. Mary Liz Wright, que é especialista da Universidade de Illinois, não aconselha o uso das abóboras tipicamente decorativas no preparo das receitas de outono.

Isso porque há duas espécies diferentes de abóbora. A primeira foi criada para ter tamanho, estrutura e cor, fazendo sua decoração de outono se destacar. A segunda é produzida pela consistência, sabor e textura da polpa. As abóboras produzidas para ter sabor têm cor marrom ou camurça por fora, e sua polpa é de um laranja intenso.

Em vez de serem mais redondas como as abóboras decorativas, são mais delgadas. Nathan Johanning, outro especialista da Universidade de Illinois, falou sobre a safra de outono de 2020 e o apoio do agroturismo ao comércio de abóboras. Segundo ele, uma fazenda em Illinois recebeu 5.000 turistas em um único final de semana.

Se você pretende guardar a polpa da abóbora, Wright recomenda cozinhá-la e depois congelar; não é indicado enlatar nem mesmo a vácuo. O centro da polpa, que é muito densa, pode não se aquecer o suficiente para impedir o crescimento das bactérias causadoras de botulismo. Mas isso pode ser evitado ao cozinhá-la e depois congelar.

As abóboras são nutritivas e deliciosas

O consumo da abóbora e de suas sementes traz muitos benefícios para a saúde. Embora você possa comprar esse fruto o ano inteiro no supermercado, experimente plantar no seu quintal, já que quase todas as partes podem ser aproveitadas. Assim você garante um fruto sem toxinas, que pode esculpir e cozinhar no outono e cujas sementes pode colher.

As sementes secas de abóbora são ricas em gorduras saudáveis, ácidos graxos ômega-3, zinco, cálcio, ferro e diversos fitoquímicos. Um quarto de xícara das sementes secas e descascadas tem somente 180 calorias e são ricas em manganês, fósforo, cobre e magnésio.

É comum o uso do óleo e extrato de semente de abóbora no tratamento da hiperplasia prostática benigna, uma doença caracterizada pelo aumento da próstata, mas que pode responder aos nutrientes presentes nas sementes de abóbora. Uma vez que a maioria dos estudos utilizou extratos ou óleos das sementes de abóbora, não é possível alegar que a ingestão direta das sementes de abóbora seja suficiente.

1 xícara da polpa cozida e amassada de abóbora contém somente 49 calorias. Ela é rica em riboflavina e nas vitaminas A, C e E. Sua intensa cor laranja indica o teor elevado de betacaroteno e antioxidantes usados pelo corpo na neutralização dos radicais livres.

Seu teor elevado de vitamina A e C causam um impacto positivo no sistema imunológico, além de ser uma grande fonte de luteína e zeaxantina, que promovem a saúde da visão. Seu elevado teor de potássio, vitamina C e fibras traz benefícios cardiovasculares.

Em uma análise da literatura médica, por exemplo, foi descoberta uma associação inversa entre o potássio e o risco de AVC. Outro estudo comprovou que pessoas que ingeriam mais potássio tinham um risco menor de desenvolver pressão alta. O teor de betacaroteno, vitamina A e vitamina C promovem a saúde da pele, produção de colágeno e proteção contra danos dos raios UV.

A semente de abóbora é capaz de reduzir o risco de pedras nos rins

Além dos benefícios já mencionados, a semente de abóbora tem um superpoder especial: protege os rins reduzindo o risco de formação de cristais de oxalato de cálcio, também conhecidos como cálculos renais. Há quatro formações possíveis de cálculos renais: cálculos de cálcio, estruvita, ácido úrico e cistina. O oxalato de cálcio é o mais comum dentre eles.

Das pedras de cálcio que se formam, quase 80% são oxalato de cálcio. Alterar a química da urina através da ingestão de alimentos é uma forma prevenir a formação de cálculos de cálcio. Os maiores fatores de risco para a formação dos cristais de oxalato de cálcio pela química da urina são a hipercalciúria e a hiperoxalúria.

A combinação de especiarias para abóboras gera uma resposta emocional

Os aromas comumente associados à famosa torta de abóbora do hemisfério norte não vêm estritamente da abóbora, mas das especiarias tradicionalmente usadas na torta: uma combinação de canela, noz-moscada e cravo. Essa combinação de aromas pode provocar uma resposta emocional bem forte no cérebro, fazendo as pessoas se lembrarem de experiências relacionadas a tais cheiros.

A resposta emocional gerada pelos aromas podem impactar a decisão de uma pessoa em gostar ou não de uma coisa. Tendo em vista que os aromas percorrem o sistema límbico através da amígdala e do hipocampo, regiões do cérebro associadas à emoção e memória, o olfato e a memória estão intimamente relacionados.

O aroma das especiarias usadas com as abóboras é muito popular nos meses de outono do hemisfério norte, especialmente nos alimentos caseiros e no famoso Pumpkin Spice Latte do Starbucks. A diretora de psicologia da Universidade e Longwood, Catherine Franssen, Ph.D., aprecia o sabor e sabe por que essa mistura tão específica de especiarias gera tamanha resposta emocional. Ela comentou na CNN:

"Como essas combinações de especiarias são populares, são altas as chances de encontrarmos algumas delas ou todas elas no nosso prato favorito numa situação reconfortante, como uma reunião de família, quando ainda éramos pequenos. Não se trata apenas de uma combinação de especiarias, é que já classificamos com "boas" um subconjunto dessas especiarias quando pequenos."

Parece que a Starbucks descobriu seu popular Pumpkin Spice Latte em 2003, ano em que a bebida foi lançada. Todo outono, o Pumpkin Spice Latte volta à venda, acompanhado de outras bebidas com "sabor de abóbora", que podem ou não conter o fruto, e panificados. Este ano é a vez do Pumpkin Cream Cold Brew, uma bebida gelada de creme de abóbora.

Peter Dukes, o gerente de produtos que liderou o desenvolvimento do Pumpkin Spice Latte, comentou em um comunicado à imprensa: "Naquela época ninguém sabia o que viria a ser. A bebida ganhou vida própria."

Mas por mais atrativo que sejo aroma desse produto, ele é repleto de açúcar e uma caneca de 470 ml contém impressionantes 52 gramas de carboidratos. Em vez disso, experimente fazer uma alternativa deliciosa e saudável em casa, conforme ensinado no vídeo a seguir.