top of page
  • Foto do escritorRonaldo Gorga

Jejum Intermitente e sua Importância na Prevenção do Diabetes Tipo 2


O diabetes tipo 2 é uma doença que está em ascensão, com projeções alarmantes para o futuro. Um estudo recente publicado na revista Metabolism revelou uma nova abordagem promissora para prevenir essa condição: o jejum intermitente. Esta prática não só melhora a sensibilidade à insulina, como também reduz os depósitos de gordura no pâncreas, o que pode ser fundamental na prevenção do diabetes tipo 2.




Para entender o benefício do jejum intermitente, é importante compreender a resistência à insulina. Isso acontece quando as células do corpo não respondem adequadamente à insulina, dificultando a absorção de glicose. Em resposta a isso, o pâncreas produz mais insulina, mas esse esforço extra pode levar ao acúmulo de gordura no pâncreas.


O estudo em questão envolveu ratos, onde aqueles submetidos ao jejum intermitente em dias alternados mostraram uma redução nos níveis de gordura no pâncreas e uma melhora significativa no controle da glicose em comparação com os ratos que podiam comer livremente.


O jejum intermitente não é uma abordagem única, mas sim um conceito flexível que pode ser adaptado ao estilo de vida de cada indivíduo. Isso inclui opções como o jejum de 12 ou 16 horas, pular refeições, jejum de dois dias por semana ou jejum em dias alternados. A ideia central é aprimorar a flexibilidade metabólica, permitindo que o corpo utilize tanto gordura quanto glicose como fonte de energia, o que é crucial para reduzir a resistência à insulina.


Para iniciar o jejum intermitente, uma abordagem comum é começar com um jejum de 12 horas, como das 19:00 às 07:00, e gradualmente aumentar o período de jejum em uma hora a cada semana, até alcançar um jejum de 16 horas diárias em cinco semanas.


É importante enfatizar que o sucesso do jejum intermitente depende de uma alimentação equilibrada, com refeições ricas em gorduras saudáveis e com baixo teor de carboidratos. Além disso, é aconselhável consultar um médico antes de iniciar essa prática, especialmente se houver condições médicas pré-existentes.


Em resumo, o jejum intermitente emerge como uma estratégia promissora para prevenir o diabetes tipo 2. Sua flexibilidade o torna acessível a uma variedade de estilos de vida, proporcionando uma melhora na sensibilidade à insulina e na redução dos depósitos de gordura no pâncreas. Essa abordagem pode ser uma valiosa aliada na promoção da saúde metabólica e no combate ao diabetes tipo 2.


Referências











Comments


bottom of page