top of page
  • Foto do escritorRonaldo Gorga

Chás Promovem a Redução do Risco e Progressão da Diabetes?

Pesquisadores da Universidade de Adelaide destacam que o consumo diário de uma xícara de chá-preto pode desempenhar um papel significativo no controle do açúcar no sangue e, consequentemente, na redução do risco de desenvolver diabetes. Esta descoberta ressalta o potencial dos chás, uma das bebidas mais antigas e amplamente consumidas em todo o mundo, como uma adição saudável e saborosa à sua dieta.



O chá-preto, especialmente do tipo Pu-erh, produzido por meio de fermentação microbiana, apresenta uma concentração elevada de compostos bioativos poderosos, incluindo alcaloides, aminoácidos livres, polifenóis e polissacarídeos. Esses componentes conferem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias à bebida, sugerindo benefícios potenciais para a saúde, especialmente no contexto da prevenção e manejo da diabetes.


Um Aliado Potencial Contra a Diabetes?


Pesquisadores da Universidade de Adelaide destacam que o consumo diário de uma xícara de chá-preto pode desempenhar um papel significativo no controle do açúcar no sangue e, consequentemente, na redução do risco de desenvolver diabetes. Esta descoberta ressalta o potencial dos chás, uma das bebidas mais antigas e amplamente consumidas em todo o mundo, como uma adição saudável e saborosa à sua dieta.


O chá-preto, especialmente do tipo Pu-erh, produzido por meio de fermentação microbiana, apresenta uma concentração elevada de compostos bioativos poderosos, incluindo alcaloides, aminoácidos livres, polifenóis e polissacarídeos. Esses componentes conferem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias à bebida, sugerindo benefícios potenciais para a saúde, especialmente no contexto da prevenção e manejo da diabetes.


Redução Significativa do Risco de Diabetes em até 47%


Uma pesquisa abrangente conduzida em oito províncias da China revelou que o hábito diário de consumir chá-preto pode desempenhar um papel crucial na diminuição do risco de diabetes. Comparando-se a indivíduos que não consomem chá, aqueles que ingeriam chá-preto diariamente apresentaram uma notável redução de 53% no risco de pré-diabetes e uma marcante redução de 47% no risco de diabetes tipo 2.


Nos pacientes diabéticos, os rins têm uma influência direta na reabsorção da glicose, contribuindo assim para o aumento dos níveis de açúcar no sangue. Os componentes bioativos encontrados no chá-preto têm o potencial de modificar essa reabsorção renal de glicose, o que pode explicar em parte os benefícios observados.


Este estudo, apresentado na Reunião Anual de 2023 da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes (EASD) em Hamburgo, não só destacou o aumento da excreção urinária de glicose entre os consumidores regulares de chá, mas também apontou para uma redução significativa na resistência à insulina.


Os Múltiplos Benefícios dos Chás na Prevenção da Diabetes


Embora o foco principal da pesquisa seja o chá-preto, como o Pu-erh, é crucial notar que outros tipos de chá também desempenham um papel significativo na prevenção da diabetes. Os compostos polifenólicos presentes nesses chás têm o poder de influenciar o metabolismo da glicose e a sinalização da insulina, proporcionando uma série de benefícios adicionais. Não é de surpreender que a planta do chá, Camellia sinensis, seja amplamente utilizada na medicina há milênios.


Estudos mostram que mulheres que consomem quatro ou mais xícaras de chá diariamente têm um risco 30% menor de desenvolver diabetes tipo 2 em comparação com não consumidoras. Além disso, o consumo diário de seis xícaras de chá-verde foi associado a uma redução de 33% no risco de diabetes.


As catequinas, como a epicatequina e a epigalocatequina, encontradas em abundância no chá-verde, demonstraram melhorar a regulação do açúcar no sangue e promover a cicatrização de feridas em modelos animais de diabetes. Além disso, esses compostos combatem o estresse oxidativo, regulam a função celular e melhoram a sensibilidade à insulina.


Pesquisas também indicam que o consumo de chá verde está associado a uma redução nos níveis de glicose no sangue, HbA1c e insulina em pacientes com diabetes tipo 2 ou obesidade, conforme revelado por uma análise de 17 estudos. Adicionalmente, o chá verde exerce efeitos positivos sobre a adiponectina, uma proteína que regula o metabolismo da glicose.


Além de suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, esses compostos demonstraram atividades anticancerígenas, contribuindo para a prevenção de diversos tipos de câncer, como pulmonar, de mama e de estômago.


Estudos sugerem ainda que o consumo regular de chá-verde pode reduzir o risco de doenças cardíacas, dissolvendo placas nas artérias, e também pode ajudar a prevenir a doença de Alzheimer ao inibir a formação de placas beta amiloides no cérebro.


Um Remédio Natural para a Saúde Completa

Os diversos tipos de chá, como o preto, branco, verde, oolong e pu'erh, todos derivam da planta Camellia sinensis, cada um com seus próprios benefícios. Quando consumidos, esses chás agem de maneira abrangente no corpo, promovendo a saúde do coração, fígado, cérebro, densidade óssea, controle de peso e pressão arterial.


O chá-verde, em especial, tem sido objeto de estudos devido a seus múltiplos benefícios:

Perda de Peso: O EGCG presente no chá-verde impulsiona o metabolismo, ajudando na queima de gordura.

Anti-envelhecimento: Seus antioxidantes combatem os radicais livres, prevenindo rugas e o envelhecimento precoce da pele.

Imunidade Reforçada: Os polifenóis e flavonoides fortalecem o sistema imunológico.

Saúde Cardiovascular: Ajuda a prevenir doenças cardíacas e derrames.

Saúde Hepática: Homens que consomem chá verde regularmente apresentam menor risco de problemas hepáticos.

Ação Anticancerígena: O EGCG inibe o crescimento de células cancerígenas, reduzindo o risco de certos tipos de câncer.

Benefícios Neuroprotetores: Contribui para a prevenção de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Combate a Infecções: Possui propriedades antimicrobianas que ajudam a proteger contra gripes, resfriados e intoxicações alimentares.

Gestão do Estresse: O aminoácido L-teanina presente no chá-verde ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade.

Saúde Bucal: Contribui para a saúde dos dentes e gengivas, prevenindo cáries e halitose.







Comments


bottom of page