• Ronaldo Gorga

A IMPORTÂNCIA DO ALONGAMENTO



Flexibilidade é provavelmente a parte mais negligenciada de uma rotina de exercícios. Grande partes das pessoas que treinam iniciam normalmente com aeróbico e depois vão para o treino de força, mas esquecem de se alongar antes e depois do treino. Essa simples atitude pode ajudar a estabilizar os músculos, equilíbrio e a coordenação.


Sem sombras de duvidas a flexibilidade é um dos pilares fundamentais da sua rotina de exercícios, portanto se você quer melhorar seu nível de condicionamento físico, o alongamento é essencial.

Além disso melhorar nossa flexibilidade permite uma mobilidade das articulações aumentada e ajuda a reduzir as dores do dia-a-dia. Se você passa o dia inteiro sentado atrás de uma mesa, isso pode trazer diversos problemas no pescoço, ombros e deixar os músculos do quadril tenso, podendo contribuir para a dor e desconforto, portanto é uma boa ideia se alongar durante o dia.

Se você já se alonga provavelmente está usando o alongamento estático, que envolve segurar o músculo em uma posição alongada por até 60 segundos, estou certo? No entanto mesmo que não te ensinaram, existe mais de uma maneira para alongar os músculos, incluindo alongamentos isolados dinâmicos, funcionais e ativos.

Embora o alongamento estático tenha sido um padrão durante muitos anos, pesquisas atuais vem mostrando que esse tipo de alongamento reduz o fluxo sanguíneo no tecido, cria uma isquemia localizada e acumulo de ácido lático, que é realmente o que devemos evitar antes de treinar.

Já o alongamento ativo isolado não provoca esse dano aos músculos, esse alongamento pode ser usado para aquecer antes do treino e para reabilitação de qualquer lesão. Esse alongamento usa um numero de trechos repetitivos especializados, realizados em ordem especifica para direcionar lesões e restrições miofaciais.

Isso permite que os músculos e o tecido facial se alonguem sem acionar o mecanismo protetor do corpo, o que inibe o alongamento excessivo. Ele usa uma pressão suave mantendo cada alongamento por apenas dois segundos para trabalhar com a composição fisiológica natural de nosso corpo, melhorando a circulação e aumentando a elasticidade.

Já o alongamento balístico, que envolve movimento de balanço e é muitas vezes errático e descontrolado. Não é indicado pois é potencialmente prejudicial e aumenta o risco de lesões musculares.

Mesmo que você pense que alongamentos podem demorar um pouco, tente implementar alguns simples, por exemplo, alongar o pescoço, ombros, pernas e pés enquanto vê um vídeo, no trabalho ou até mesmo assistindo TV, ou considere terminar o dia fazendo vários alongamentos na cama.

Se você está se perguntando o porque é tão interessante se alongar, aqui vai uma lista de benefícios:

  • Melhora a flexibilidade;

  • Pode ajudar com dor lombar;

  • Aprimora o desempenho atlético;

  • Protege a mobilidade a medida que envelhecemos;

  • Libera a tensão e dor muscular;

  • Pode até aumentar o relaxamento mental.

Mas lembre-se, seu corpo tem limitações físicas e quando ultrapassamos ela, podemos causar danos nos músculos sem melhorar a flexibilidade. Além disso alguns músculos exigem menos força de tração do que outros.

Para finalizar gostaria de deixar alguns alongamentos simples para você implementar no seu dia a dia, seja em casa ou no trabalho para aliviar a tensão e estresse muscular.

  • Pescoço e ombro: Sente-se de pernas cruzadas no chão, com as costas retas e centradas no quadril, Estenda o braço esquerdo para o lado com as pontas dos dedos tocando o chão. Pegue o braço direito sobre a cabeça, tocando a orelha esquerda e estique suavemente o pescoço para a direita. Mantenha isso por aproximadamente 30 segundos e depois mude de lado.

  • Giro do quadril: Enquanto estiver sentado no chão, coloque as mãos atrás de você para apoiá-lo. Com os joelhos dobrados e os pés plantados no chão, permita que os joelhos caiam para um lado e segure por um a dois segundos. Puxe-os até 90 graus e deixe-os cair para o outro lado. Faça 10 repetições de cada lado. Isso ajuda a esticar os quadris até a rotação interna e externa completa, que fica mais firme quando você se senta.

  • Costas para cima: Deite de costas. Traga os joelhos para o peito e segure os joelhos com as mãos. Esprema seus joelhos; você pode balançar para frente e para trás um pouco, se quiser ajudar a abrir a parte inferior das costas.

  • Tração do corpo: Em suas costas, abra os pés um pouco mais do que os quadris. Cruze a perna direita sobre o joelho esquerdo com o tornozelo direito no joelho esquerdo. Usando as duas mãos, puxe o joelho direito em direção ao ombro esquerdo. Isso ajuda a alongar os músculos glúteos e a parte inferior das costas. Repita do outro lado.





Fale com a gente (11) 97658-4670

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon

Copyright © 2020 Dr. Ronaldo Gorga. Todos os Direitos Reservados